blog tgf coaching & associados

27 de agosto, 2018

Com que frequência você abraça seus filhos?

por

Atualmente, todos estão vivendo vidas estressantes e ocupadas. Como pais, temos preocupações intermináveis, mas é claro que uma das coisas mais importantes que precisamos fazer é parar e dar um grande aperto amoroso em nossos filhos. Pesquisas científicas recentes destacam a ligação entre o afeto na infância e a saúde e a felicidade na vida adulta.
De acordo com a Child Trends – principal organização sem fins lucrativos dos Estados Unidos focada em melhorar a vida e perspectivas de crianças, jovens e suas famílias – a ciência apoia a ideia de que o carinho expresso pelos pais aos filhos resulta em estados positivos ao longo da vida para essas crianças.
Elas apresentam maior autoestima, melhor desempenho acadêmico, melhor comunicação entre pais e filhos, além de menos problemas psicológicos e comportamentais. Por outro lado, crianças que não têm pais afetivos tendem a ter baixa autoestima, a se sentirem mais alienadas, hostis, agressivas e antissociais.
Através de um estudo de 2013 da UCLA, foi descoberto que o amor incondicional de um pai pode tornar as crianças emocionalmente mais felizes e menos ansiosas. Esse fenômeno acontece porque o cérebro muda quando se recebe afeto. Em contrapartida, o impacto negativo do abuso infantil e da falta de afeto impacta crianças mental e fisicamente. Isso pode levar a problemas de saúde tanto física quanto emocional ao longo da vida. O mais fascinante é que os cientistas acreditam que a afeição dos pais pode realmente proteger os indivíduos contra os efeitos nocivos do estresse infantil.
Como você pode trazer mais abraços à sua família?
A partir do momento que você levar seu bebê para casa, certifique-se de segurá-lo, tocá-lo, niná-lo em seus braços. Passe momentos preciosos acariciando seu bebê para que sua pele toque a dele.
À medida que forem crescendo, seja brincalhão, faça atividades divertidas como dançar juntos e crie brincadeiras como fingir ser um monstro de abraços e beijos.
Para que o ato de abraçar faça parte da sua rotina diária, defina um lembrete, espalhe post its pela casa dizendo: “vale um abraço da mamãe”, “vale um abraço do papai” e você nem perceberá que após algum tempo o que era uma forma divertida passa a ser um hábito familiar saudável. No filme Trolls, (excelente dica para assistir em família) os Trolls usam relógios que despertam para a hora do abraço. Se isso for preciso, defina um alarme. Ou certifique-se de dar abraços em alguns momentos do dia, como ao acordarem, antes de irem para a escola e antes de dormir.
Outra ideia interessante é usar o afeto ao disciplinar seus filhos. Ao conversar com eles sobre um comportamento inadequado ou algo que tenham feito de errado, fale olhando nos olhos, de preferência na altura deles, coloque a mão no ombro deles e lhes dê um abraço no final da conversa para garantir que, mesmo que você não esteja satisfeito com o comportamento deles, você ainda os ama. Se seu filho bater em sua irmã ou irmão, abrace-o e explique como o abraço é melhor do que bater.
Enfim, tenha cuidado para não exagerar e sufocar seus filhos. Respeite seus níveis de conforto individuais e esteja ciente de que isso mudará conforme eles passarem por diferentes estágios.
Se você quiser construir um relacionamento profundamente significativo, cheio de confiança e intimidade, cadastre-se e receba nossas novidades diretamente na sua caixa de entrada.

Compartilhe:


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Enviamos apenas conteúdo do seu interesse

cadastre-se e receba novidades

Tenho interesse em: