blog tgf coaching & associados

13 de agosto, 2018

Não está fácil para ninguém!

por

Não está fácil pra ninguém!!! Já acordou algum dia, olhou para o lado e viu na sua cama uma pessoa com a qual nunca devia ter se casado? Pois é, isso está ficando cada vez mais normal nos dias de hoje. Nas muitas vezes que acordei assim ao longo dos meus anos de casamento, sempre me perguntei por que sou tão teimoso e mudo de ideia tão facilmente, às vezes antes mesmo do final do dia. Você já se perguntou isto? Será que é só amor? Falta de opção? Sua religião não permite chutar tudo e ir embora? Filhos? O que te mantém em casa? Isto tem solução? É sina, destino, castigo divino? Quem tiver a resposta, por favor me escreva para contribuir com tantas pessoas que se sentem assim vez por outra.

Por enquanto, minha resposta é a seguinte: ninguém nos avisa como será ao longo dos anos; na verdade, nós mesmo decidimos não ouvir! Hora usamos os exemplos de nossos pais, que nem sempre são os melhores, hora focamos apenas na festa e na lua de mel. Nos casamos pelo momento presente. Acontece que, depois da lua de mel, temos que aterrissar. Pouco percebemos sobre o fato de que tudo o que reclamávamos não ser confortável na casa de nossos pais, se torna agora artigo de luxo nesta nova vida a dois, isto é, SOZINHOS!!! As contas que antes apenas entregávamos a quem de direito, agora temos que não só recebê-las, mas também pagá-las…

O casamento não é feito apenas da paixão e do tesão do namoro; o que cientificamente provado, dura em média 2 a 3 anos. Isto também não quer dizer que a paixão acaba e o tesão vai embora, apenas que somos meio tolos para não fomentar estas coisas. Durante o namoro, damos de tudo, até o que não devemos. Depois que casamos, queremos colher sem ter plantado. Investimos dinheiro e tempo para nos arrumarmos para o encontro com o namorado/a. Depois de casados, qualquer roupa serve. Quando namorados, amamos os sobrinhos e sobrinhas do namorado/a, agora, custamos a sobreviver os dois primeiros anos de nossos filhos!
Para não delongar mais do que já o fiz, creio que o que falta é ensino, preparo emocional, orientação devida, um pouquinho de maturidade na nossa imaturidade juvenil.

Minha sugestão é que procuremos visitar nossos primeiros passos. Você que pensa que quem divorcia toda hora não entende nada de casamento, pode estar enganado. Talvez esta pessoa não entenda nada de si. Você que ainda não casou, ame com tudo, mas coloque um pouco de matemática na questão! Se não lhe fizer bem, não lhe fará mal algum. Você que vive os dias mais difíceis, tenha esperança! Tá dando para mim, pode funcionar para você! Você que já desistiu, não é vergonha se reconciliar, principalmente quando a razão de não o fazer são as opiniões alheias. Todo mundo tem uma fórmula melhor para sua vida, sem se dar conta de que às vezes, as mais necessitadas são elas próprias. Família não tem fórmula, casamento perfeito não existe, criação de filhos são diferenciadas e podem funcionar tão bem quanto outras que você não aprova.
Não seja obstinado, observe parâmetros já estabelecidos que funcionam, mas não perca sua identidade única e intransferível, a identidade como casal nem como família. Talvez seja este o maior vilão de todos os tempos. Tem lógica pra você? Quer sugerir um tema dentro do tema casamento?

Compartilhe:


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Enviamos apenas conteúdo do seu interesse

cadastre-se e receba novidades

Tenho interesse em: